MEU CACHORRO COME TUDO!

Se você tem um cãozinho que costuma morder tudo o que vê pela frente, esse texto é para você!

Meu cachorro come tudo!


Cães filhotes são providos de muita energia, então sempre ouvimos falar: “Quando ele crescer, vai parar de roer.” Mas isso não é uma regra universal. Sim! O seu pet pode continuar a comer objetos e móveis (ou seja, aquilo que não deve) depois de adulto.


Até aqui nada de novo, não é mesmo? Mas você sabe quais são as possíveis causas para tal comportamento?


Dentre elas há a possibilidade de o animalzinho estar com fome e, por não encontrar comida por perto, roa aquilo que está ao seu alcance. Outro ponto relacionado a tal ato pode ser a presença de vermes e parasitas intestinais, por isso é muito importante o uso de vermífugo e, é claro, o acompanhamento veterinário, afinal, há casos em que a atitude de roer objetos pode estar relacionada a problemas de saúde.


Descartadas as opções acima, o animalzinho pode apresentar tal atitude devido a “problemas comportamentais”. Como assim? Se você trabalha e costuma ficar muito tempo fora de casa, seu amigo pode estar querendo chamar sua atenção. Roer móveis e comer o que não pode, certamente dirige seu olhar para ele. Cachorros que permanecem muito tempo sozinhos e sem estímulos, também podem desenvolver o hábito de “comer” por estresse ou até mesmo tédio.


Mas para descartar qualquer indício relacionado a boa saúde do animal, o mais correto é visitar um veterinário e tirar todas as dúvidas possíveis!


Porém, se for algo comportamental, você mesmo pode trabalhar com seu pet. Para isso, não o incentive a morder objetos que não são apropriados a ele. Cachorros não sabem o que é certo ou errado, eles associam seus comportamentos com as reações de seus tutores. Por exemplo, ao comer o chinelo ouve broncas e gritos (isso é negativo para ele), já ao buscar sua bolinha, recebe carinho, elogios, petiscos. Isso se torna algo agradável de fazer. O comportamento do animal pode ser modificado e moldado, basta um pouco de paciência e certa rigidez para não ceder pelo cansaço às atitudes erradas. Lembre-se: reforce apenas os comportamentos que você deseja que seu cãozinho tenha e, se possível, ofereça brinquedos e situações em que ele possa “gastar sua energia”, como caminhadas.


Vale lembrar que há profissionais específicos em adestrar comportamentos. Também é uma opção.